Sábado, 23 de Agosto de 2008

Jackie O (I)

Seria altamente improvável voltar a este blog sem que tecesse alguns apontamentos sobre estas férias. Não esperem nada de muito denso, porque estas duas semanas pautaram-se basicamente por me terem moído o corpo e amaciado a mente.

Tenho em crer que apreciação que se faz de um lugar desconhecido, passa pelo reconhecimento de pontos de contacto e de diferenças. Ora o primeiro impacto foi de uma grande familiaridade com os primos gregos. Depois de treinar a dicção das saudações, rapidamente comecei a passar por grega, coisa que me dava um certo gozo.

Não levava grandes expectativas sobre Atenas. Disseram-me ser quente, caótica e poluída. Confirmou-se. Mas ter subido 6 andares para ir beber uma cerveja fresquinha ao atelier de uma pintora e dar de caras com a Acrópole iluminada foi lucro. Ter visto deuses gregos em pedra, em bronze (e em carne e osso) foi lucro. Ter percorrido o mercado de velharias e as lojinhas de artesanato foi lucro. Ter jantado grelhados e saladas gregas em tabernas ao ar livre foi lucro.

A primeira semana foi passada no Peloponeso. A ideia de voltar a circular em estradas gregas causa-me calafrios. Na auto-estrada, a berma é mais uma faixa de rodagem. As estradas secundárias são estreitas e sinuosas, onde o duplo traço contínuo tem toda a razão de existir, apesar de pouco querer dizer aos condutores autóctones. Ao menino e ao borracho, põe Deus a mão por baixo. Sobrevivemos. Somos concerteza borrachos. O barulho das cigarras foi uma constante dia e noite e a vegetação é seca, sarapintada de oliveiras, figueiras e vinha.

Finalmente avistámos o mar. Ao mergulhar, erguemos os braços a Poseidon, o Deus grego do mar, por aquela bênção: água quente, translúcida e incrivelmente azul. De facto, a bandeira grega não poderia ter outra cor. Cada dia uma praia, mais um fundo do mar para descobrir (snorkel), um novo pôr-do-sol ao jantar. Dizia acreditar convictamente não existir sítio mais bonito do que aquele, mas a nossa amiga provava-me diariamente estar enganada. E quanto lhe agradeço!

tags:
publicado por Branca às 00:35
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De leo a 26 de Agosto de 2008 às 15:35
OH! Benditas férias! E OH se te ficam bem esses cenários amiga Branca...

Só uma pena nao termos farejado juntas. Para Setembro espero que sim.

Beijinhos

Comentar post

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Um em cada cinco

. Pose Nunca_Foste_a_Paris?...

. O milagre da música

. Sonasol Verde Amoníacal

. Smile

. Rosa

. Confissão

. Mnemónicas

. Clara Branca das Neves em...

. O que se passa na cabeça ...

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds