Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2008

Mudam-se os tempos...

...mas não se mudam certas vontades. Aqui o programa girlish preferido é ver patinagem artística no gelo. Gosto de ver aquelas acrobacias que desafiam constantemente as leis da física, os fatos pirosinhos, especialmente o delas: os preferidos têm uns brilhantezinhos e são em lilás, rosinha ou branco, a ver-se a cueca... E sim, poder-se-á dizer que há uma correspondência directa ao gosto que as miúdas sentem pela barbie (um possível recalcamento de só ter tido uma barbie na vida, e era tropical - vinha de fato-de-banho - poderá ser uma explicação).
publicado por Branca às 12:45
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 25 de Janeiro de 2008 às 07:13
Eu nao tive nenhuma Barbie, tive umas cópias desgrenhadas e de plástico oco que se chamavam Nancys e que a minha mae chamava "espirra-canivetes". E, curiosamente, o que mais me chateava era nao ter nenhum peluche. Lembro-me de pensar "nunca tive um peluche". E peluches é aquela coisa que se tem que aprender a gostar de pequeno porque eu nunca mais consegui gostar de peluches.

Agora, a relacao deste trauma dos peluches com o aristocrático e frio Mr. Darcy nao sei... só se for "Chamava-te um peluche!"

leo
De Anónimo a 25 de Janeiro de 2008 às 07:15
Por acaso agora lembrei-me que tive uma vez um peluche e foi o Zenha que mo deu! Era um teddy bear. Mas teve um triste fim: foi levado pelos caes.

leo
De Branca a 25 de Janeiro de 2008 às 10:21
ahah! Ninguém te agarra, os pensamentos fluem e nós vamos atrás. Muito bom!
De Anónimo a 25 de Janeiro de 2008 às 12:09
é! sao as tais criancas numa festa de criancas, aos pulos por todo o lado, indomáveis. e a sensacao é parecida: achamos cansativo e às vezes apetece fechar a porta (às vezes fechamos mesmo) mas sao, ao mesmo tempo, alegria e ficamos felizes a olhar para elas.
leo
De panamá a 25 de Janeiro de 2008 às 14:13
Eu tive uma Barbie, mas por alguma razão que a própria razão desconhece, invadiu-me uma vontade de a transformar numa Vamp! Cortei-lhe o cabelo, pintei-o de roxinho e abri-lhe o olhar com uma caneta de feltro! Afinal...não gostava assim tanto da Barbie em esterótipo! Mas de patinagem artística, cheia de cor e pirosada, também gosto muito. Beijocas, minha querida:)

Comentar post

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Um em cada cinco

. Pose Nunca_Foste_a_Paris?...

. O milagre da música

. Sonasol Verde Amoníacal

. Smile

. Rosa

. Confissão

. Mnemónicas

. Clara Branca das Neves em...

. O que se passa na cabeça ...

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds