Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Estado de alma em véspera de férias:




Boas Férias!
publicado por Branca às 11:03
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

La mamma di tutti

Dois namorados belgas, viajam de mochila às costas por este Portugal fora. Chegados a Tomar, perguntam pelo parque de campismo. Não há. Fechou. Simples. A cidade morre só e lentamente. Os belgas, desapontados, querendo cumprir a recomendação dos pais de um deles, "Aller à Tomar", perguntam-se onde dormirão nessa noite, se têm os euros contados? Puseram pés ao caminho pela cidade acima, já desanimados, repararam numa casa com quintal de portões, que nunca se viram fechados, sobrevivente ao brotamento dos prédios e resolveram bater à porta. Explicaram à dona da casa que não tinham onde assentar a casa que traziam às costas, e se esta se importava que o fizessem mesmo ali, ao cantinho, apenas por uma noite. A resposta já se adivinhou, perguntaram então onde poderiam ir passear, tendo os novos inquilinos voltado ainda não eram 8h00. Toc, Toc. A senhora desculpe o incómodo, mas poderiamos usar o wc, ao que a senhora responde com outra pergunta, se precisam de mais alguma coisa. Se a senhora nos permitisse preparar uma refeiçao simples na sua cozinha, seria muito bom. Às 9h00, estavam todos a jantar pataniscas de bacalhau e arroz de tomate. A senhora encheu a barriga àqueles dois filhos de outras mães, mas que poderiam muito bem ser os seus. O senhor da casa oleava o seu francês, com o mesmo prazer de quem dá notas num concerto experimental de jazz, em que não se sabe a música (conversa) a tocar, deixando fluir ao sabor da descoberta. Vá, vão lá buscar as vossas coisas, dormem esta noite cá em casa, que devem estar cansados.
La mamma di tutti. A minha mãe. A maior.
publicado por Branca às 09:51
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Julho de 2008

Greece - explore your senses

Perdoai-me, mas tenho que extravasar esta excitação por algum lado, se não rebento!

publicado por Branca às 17:35
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

1+1=2

A propósito da alegada facilidade das provas de Matemática do 9º ano, que tanto sururu deram, entrevistaram uns quantos estudantes perguntando-lhes as notas, uma das babes respondeu: "A Matemática subi para 3. E a Português manti."
Perante isto, eu diria que o exame de Matemática deve ter sido uma autêntica cagada.
publicado por Branca às 12:16
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Julho de 2008

Inovação tecnológica

Já há sistemas informáticos com sentimentos: o meu web mail do serviço começa a editar em hebraico a uma sexta-feira à tarde, e não fornece pistas de como voltar a pô-lo em português.
publicado por Branca às 18:12
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Julho de 2008

Bebedeiras de Azul (II)

Já dizia o poeta, que o sonho comanda a vida, tão concreta e definida... que ela é. Desde que recebi este postal que o tenho preso por um íman à porta do frigorífico sonhando um dia banhar-me nestes mares. Agora que falta menos de um mês, vou riscando os dias ao calendário com maior impaciência. E quando me perguntam quando vou de férias, não consigo tirar um sorriso palerma da cara, tal não é a excitação! Vou para aqui:


Brincadeira do destino ou não, Voidokilia tem o mesmo formato da baía de S. Martinho do Porto. Lugar onde durante toda a minha infância/adolescência, passei as férias de verão, terra de nevoeiro e de águas frias e paradas, e diga-se também um pouco turvas, ideais para fingir(mos) já saber nadar. Formosas e bem seguras, caminhávamos pelo mar apenas dando aos braços...


publicado por Branca às 17:08
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Bebedeiras de Azul (I)


MusicPlaylist

Eles não sabem que o sonho

é uma constante da vida

tão concreta e definida

como outra coisa qualquer,

como esta pedra cinzenta

em que me sento e descanso,

como este ribeiro manso,

em serenos sobressaltos

como estes pinheiros altos

que em verde e ouro se agitam

como estas aves que gritam

em bebedeiras de azul.

publicado por Branca às 11:53
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Um em cada cinco

. Pose Nunca_Foste_a_Paris?...

. O milagre da música

. Sonasol Verde Amoníacal

. Smile

. Rosa

. Confissão

. Mnemónicas

. Clara Branca das Neves em...

. O que se passa na cabeça ...

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds