Terça-feira, 30 de Outubro de 2007

História da Gata Malvada e da Libelinha Sinhá


Era uma vez uma libelinha.
Fim.
tags:
publicado por Branca às 20:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 27 de Outubro de 2007

Se por acaso

publicado por Branca às 14:15
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

# Sevilhanas

Não tenho falado nas aulas de sevilhanas, não significando, contundo, que o entusiasmo tenha abrandado. Aliás a tendência é que dê cada vez mais gozo, porque já começo a dançar qualquer coisa. Já aprendi a primeira sevilhana inteira (são quatro). Mas ainda não danço com os braços, por enquanto apenas pés.
Depois da minha aula há classe de flamenco, deixo-me ficar a assistir ao sapateado, e sinto uma pontinha de um sentimento feioso (chamado inveja) por não saber dançar assim... Ao sair, ouvem-se gaitas de foles do outro lado do palácio. Sigo para casa, a trautear o ritmo trenário, a rever mentalmente os passos aprendidos... e congratulo-me por me ter metido nisto. Podia já ter sido há mais tempo, mas mais vale tarde que nunca.
publicado por Branca às 12:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

Recado doméstico que poderia estar colado na porta do frigorífico ou no espelho do wc:

Uma mulher faz muita falta numa casa, é o que é!
Esteve o meu-mais-que-tudo uma tarde, um serão e uma manhã para se ligar à Internet e... nada! Nicles batatóides! Já maldizia a operadora, o modem... enquanto eu fazia o jantar ou punha uma máquina a lavar... Sim, porque cá em casa somos a favor da paridade, através da divisão das tarefas domésticas.
Agora que o meu queridinho está fora uns dias, resolvi dedicar-me à causa Internet. Pois, meu benzinho, pasma-te, estou a «postar» a partir do nosso escritório! Vamos ter que repensar a divisão social do trabalho cá em casa... ai vamos, vamos... Que já vi que para estas coisas não te ajeitas!
publicado por Branca às 21:26
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

O poder da pedra

Gian Lorenzo Bernini

publicado por Branca às 14:57
link do post | comentar | favorito
|

Chefes, Coordenadores e Especialistas

O que queres ser quando fores grande? Chefe. Era isto que respondíamos em pequenos. O urso grande de peluche, deixado na última brincadeira algures a um canto, ainda está lá para o comprovar. Chama-se Chefe. Dei-me conta que esse palavrão ainda persiste nos tempos que correm e representa para alguns adultos a mesma carga simbólica. Trabalho numa instituição pública, mas não me sinto, nem por sombras, uma funcionária pública. Por muitas razões: de escalões e índices percebo pouco, progressões na carreira administrativa, contrato ad eternum, como disse?, pôr o "dia do mês" e gozar as férias todas a que tenho direito (sou mesmo tótó)... mas ainda assim tenho que presenciar /ouvir certas pérolas que me põem a fervilhar, que são uma espécie de máximas do "típico funcionário público" (que os há. aos magotes.). "O trabalho não é para ser feito. É para se ir fazendo...". Ou passar no corredor onde está o relógio de ponto e ver alguém à espera que passem 3 minutos para picar. C'est pas possible!
Mas incredulidade das incredulidades, é ir hoje a um departamento e enquanto aguardo pela funcionária, espreito para o gabinete ao lado, separado por um vidro. Dá para ouvir a conversa "(...)quando amamentei a minha filha...". Observo tudo aquilo. Aquelas senhoras têm para cima de cinquenta anos. Ainda falam de leite materno e de filhos bébés. Uma delas, fala com tamanho fervor, que vai açoitando, ao ritmo com que discursa, a mesa. Vazia. Asséptica. Não há um único papel. Uma pasta. Nada. O computador? Desligado.
Ainda bem que tenho um gabinete só para mim. Valha-me ao menos isso...
publicado por Branca às 12:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

Mais logo para as minhas amigas: Tiramisù

Ingredientes:

300 gr de biscoitos de champagne
Café bem forte
200 gr de mascarpone
4 ovos
200g de açúcar
Cacau amargo em pó
Um xiripititi de rum


Preparação:

Bater 3 gemas com o açúcar até ficar cremoso, de seguida o Mascarpone.
Bater as claras (4) em castelo e juntar delicadamente.
Montar camadas alternadas de biscoitos (embeber com café + rum + um pouco de açúcar) e o creme anteriormente preparado.
A última camada é de creme.
Colocar no frigorífico e na hora de servir, polvilhar com cacau e chocolate amargo raspado.
publicado por Branca às 15:26
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007

Cenas da vida quotidiana #1

Meditando sobre o assunto
tags:
publicado por Branca às 10:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

Roedores e chocalheiras

Essa gente que se apanha no escuro do cinema para comer, causa-me o chamado nervoso miudinho. Já há uns anos que me recuso a frequentar cinemas onde sei de antemão que se comercializam pipocas. Mas às vezes tenho a pouca sorte de me sentar ao lado de um roedor, que assalta a merenda mal as luzes se apagam, tal e qual um rato escondido numa casa que aproveita o sossego e a escuridão da noite para atacar de surra. E então começa o scnhoc crushhh crushhhh, crushh crushhh scnhoc gerado ao abrir a embalagem. Regra geral, fazem-no muito lentamente, o que me incomoda muitíssimo mais. Nesse compasso de espera, auguro o que ainda virá, os próximos sons a ruminar o alimento, e espero (in)pacientemente que a acção termine o mais breve possível para que eu possa começar a centrar-me no filme, que foi afinal para isso que paguei o bilhete.
Também me irrita o quanto baste andar de combóio regional (a parar em todas as estações e apiadeiros), especialmente se for de manhã... Há invariavelmente alguém que anda à luta com sacos de plástico durante longos minutos. É um zum zum, frsh frsh que parece não ter fim e que me provoca uma terrível moínha na cabeça. Mas para essas situações, há remédio, há headphones, há mudanças de lugar ou mesmo de carruagem... Agora, estando no Coliseu, lotação esgotada, a sentir a excitação de quem está a assistir a um dos músicos de que mais se gosta, e ter precisamente na cadeirinha atrás de nós, uma moça chapa 4 (betinha dos anos 90) com umas pulseiras metálicas, estridentes, impossíveis (especialmente para se levar a um concerto) e que fazia questão que déssemos por elas ao chocalhá-las a cada movimento seu... e a acrescer, cantava desafinadamente e acima do tom do Caetano... é demais! Para ti, minha querida se me estás a ouvir, dedico-te esta canção:

publicado por Branca às 17:08
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2007

Maratona de Alfama

As fotografias premiadas aqui. Gosto muito desta, entre outras...




publicado por Branca às 16:35
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Um em cada cinco

. Pose Nunca_Foste_a_Paris?...

. O milagre da música

. Sonasol Verde Amoníacal

. Smile

. Rosa

. Confissão

. Mnemónicas

. Clara Branca das Neves em...

. O que se passa na cabeça ...

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds