Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

Campo de Santana

O jardim alberga uma população fixa e uniforme: Há reformados espalhados pelo jardim, uns jogam à bisca, outros partilham o monte dos jornais gratuitos acabados de recolher. Há solitários, que se estendem ao comprido nos bancos e outros andam por ali a cirandar de corpo inclinado tipo seta ascendente, olhar atordoado e falam sozinhos. Na esplanada há estudantes de medicina, a deglutir volumes de anatomia.
Depois há a velha-dos-pombos. Traz religiosamente todos os dias um saco cheio de pão para lhes dar, distribuindo irmamente pelos patos, gansos, galinhas, coquichas e pavões. Diz ela, em tom de ralho, que os pombos, coitadinhos, também são criaturas de deus! Quando o pão acaba, avia caminho, e a bicharada persegue-a em fila indiana até aos limites do jardim.
Observo, enquanto leio o meu livro. Passa por mim o homem-dos-dois-huskys-siberianos. Olho para a contracapa. O mesmo rosto: Paul Auster! Convenço-me que é ele. A semelhança é assustadora. Tudo parece bater certo: o livro que tenho entre mãos fala da amizade incondicional entre um "sem abrigo"com dotes para a escrita e o seu cão. Tenho então um flash: recordo que vi aquele homem à janela de um casarão abandonado e que passa os dias no jardim, sempre na companhia dos seus cães. Esteve numa livraria de Lisboa há uns tempos numa sessão se autógrafos. Talvez nunca tenha saído daqui...
Estes devaneios não têm importância nenhuma. O problema é que se entranham. Uma noite destas dei com o meu par deleitado numa banheira redonda cheia de espuma com a Debora Secco e esta noite, enfim... não vamos falar nisso, para não azedar.
publicado por Branca às 14:29
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De panamá a 21 de Fevereiro de 2008 às 19:15
Eheheheh! Que ricos devaneios! Deliciosa a forma como falas deles! Continua a tê-los e a partilhá-los assim, por favor! Muitas beijocas, minha querida:)
De leo a 21 de Fevereiro de 2008 às 19:56
Eu invejo as tuas horas de almoco a forca toda (expressao ruralita, so para dar um salzinho).

Dito isto, tenho uma para contar: ia eu a passar pelo teu jardim e vejo um dos meus profes do técnico sentado ao lado de uma adolescente, ambos muito desconfortaveis. Aquele desconforto de pai e filha quando tem de falar serio. E ele dizia-lhe qualquer coisa como "vamos resolver as coisas a falar".

E ai dei-me conta que os profes do técnico tambem tem vidas, e filhos adolescentes, e problematicos ainda por cima e sentam-se com eles num banco de jardim de um jardim de Lisboa (territorio neutro) para tentar resolve-los.

Gosto da populacao do teu jardim.
De Branca a 3 de Março de 2008 às 15:26
...ando com o livro na mala, que traz uma fotografia do autor. Mostrei aos colegas daqui. Todos são unânimes: o homem dos huskys é o Paul Auster!

Comentar post

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Um em cada cinco

. Pose Nunca_Foste_a_Paris?...

. O milagre da música

. Sonasol Verde Amoníacal

. Smile

. Rosa

. Confissão

. Mnemónicas

. Clara Branca das Neves em...

. O que se passa na cabeça ...

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds